Vice-presidente do Bahia é absolvido pelo STJD após reclamação em jogo da Copa do Brasil

Foto: Reprodução

O vice-presidente do Bahia, Vitor Ferraz, foi absolvido nesta sexta-feira (30) pela Quinta Comissão Disciplinar do Superior Tribunal de Justiça Desportiva. Ele havia sido denunciado por “conduta contrária à disciplina ou à ética desportiva” no jogo contra o Vila Nova, no último dia 1º de junho, pela Copa do Brasil.

A Procuradoria enquadrou o dirigente nos artigos 258, “assumir qualquer conduta contrária à disciplina ou à ética desportiva”, e 258, §2º,II do CBJD, “desrespeitar os membros da equipe de arbitragem, ou reclamar desrespeitosamente contra suas decisões”. Na súmula, o árbitro da partida afirmou que no segundo tempo Vitor Ferraz estava na arquibancada e, aos gritos, reclamou da arbitragem dizendo: “dois pênaltis e tu não deu”. 

No julgamento, Vitor Ferraz admitiu as palavras e disse não ter sido desrespeitoso.

“Toda delegação estava na arquibancada, local designado para que ficássemos, no momento teve um pênalti para o Bahia, eu reclamei dizendo ‘dois pênaltis, dois pênaltis’. No momento não fui advertido pelo árbitro, apenas depois, mas não fui desrespeitoso”, disse.

O advodago do Bahia, por sua vez, sustentou em defesa de Ferraz e lamentou que o fato tivesse que ir a julgamento.

“É extremamente importante que essas pessoas que lidam com o futebol na prática, possam vir ao Tribunal passar o que acontece ali para relatar o que é passado pelo árbitro. Nós temos visto denúncias por qualquer motivo. Se o cidadão espirra, é denunciado. Se ele fala um ai, é denunciado. O Vitor não interferiu como torcedor. Vitor fez um comentário e por o estádio estar vazio foi possível ouvir. A fala em nada significa infração, desrespeito à arbitragem. O árbitro, que era xingado por milhares de pessoas, hoje não pode sequer alguém falar ‘não marcou o pênalti'”,

Faça seu Comentário

Deixe sua opinião abaixo:

Sobre Bahiaço 4017 Artigos
Veiculo informativo independente sobre o Esporte Clube Bahia

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*