Bahia e mais oito clubes acionam o Sport no STJD por escalação irregular de jogador

O Bahia e mais oito clubes que fazem parte da Série A do Campeonato Brasileiro ingressaram no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) com uma Notícia de Infração contra o Sport por suposta escalação irregular do zagueiro Pedro Henrique. Além do Tricolor, América-MG, Atlético Goianiense, Ceará, Chapecoense, Cuiabá, Grêmio, Juventude e Santos encaminharam o ofício para a análise da Procuradoria de Justiça Desportiva neste sábado.

Contratado junto ao Internacional para a sequência do Brasileirão, Pedro Henrique, que já havia feito cinco jogos pela equipe gaúcha e esteve nove vezes no banco de reservas do time colorado. Mas, em duas dessas oportunidades, ele tomou cartão amarelo, o que caracteriza presença de jogo e não poderia mais atuar por nenhum clube da Série A, uma vez que um atleta só pode fazer até seis jogos oficiais por uma equipe antes de se transferir.

O Sport pode ser punido com a perda de três pontos e mais a pontuação obtida nas partidas em que Pedro Henrique foi a campo, de acordo com o Art. 214 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD).

O potencial equívoco cometido pelo departamento de futebol do Sport na escalação do atleta ocorreu junto com outros graves erros. A cúpula perdeu o prazo de inscrição de quatro reforços no Brasileirão – o goleiro Saulo, o lateral-direito Jeferson, o volante Nicolás Aguirre e o atacante Vander Vieira. Os episódios culminaram na destituição do vice-presidente Nelo Campos e dos diretores Augusto Moreira, Gabriel Campos, Guilherme Falcão e Rocine Millet.

O Sport venceu o Corinthians neste sábado, na Arena Pernambuco, por 1 a 0. O time pernambucano ocupa atualmente a 16º colocação, com 26 pontos. Faltando 13 rodadas para o fim da competição, uma punição poderia decretar a queda da equipe para a Série B de 2022.

LEIA TAMBÉM


Faça seu Comentário

Deixe sua opinião abaixo:

Sobre Redação 4133 Artigos
Veiculo informativo independente sobre o Esporte Clube Bahia

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*