Bahia quer ouvir mais propostas para TV fechada, mas SporTV é favorito

Após saída da Turner, Bahia negocia com outras emissoras de TV Fechada

Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia

Entre as propostas que foram apresentadas ao Bahia para as transmissões de jogos na TV fechada entre os anos de 2022 e 2024, a que foi feita pelo SporTV ainda é a considerada favorita internamente. O canal da Globo anunciou ontem (7) que fechou com Juventude, Santos, Ceará, Fortaleza e Coritiba, clubes que ficaram sem dono dessa propriedade após a saída da Turner, mas a ausência da equipe Tricolor chamou a atenção.

De acordo com apuração do Bahiaço, o Esquadrão tem alguns detalhes que gostaria de analisar com mais atenção antes de assinar o novo contrato e eventualmente conseguir melhoras no acordo. Durante entrevista no canal oficial do clube, o presidente Guilherme Bellintani explicou que vem mantendo conversas com a Globo e as partes podem chegar a um acordo. 

“Esse aspecto [rompimento com a Turner] talvez tenha até efeito positivo para o Bahia. O contrato com a Turner, ao longo dos anos, se mostrou um contrato inferior. O Bahia recebe hoje, por ter fechado com a Turner, algo entre R$6 milhões e R$8 milhões a menos por ano do que outros clubes que têm contrato com a Globo. Esse rompimento de contrato deve nos dar um resultado positivo. Para isso devemos aderir ao contrato da Globo na forma que outros clubes aderiram. Estamos conversando, olhando também outras alternativas para não tomar nenhuma decisão fora do tempo e prejudicar financeiramente o clube”, disse Bellintani.

Com a Lei do Mandante, o Bahia poderia vender as partidas dentro de sua casa para qualquer empresa que tivesse interesse na transmissão, mesmo que ela não tenha o acordo com o adversário. Para isso, bastaria uma cobrança de pacote de mensalidade para se caracterizar como TV fechada e não canal aberto.

Logo após a desistência da Turner em transmitir o Brasileiro a partir do ano que vem, os clubes se reuniram e decidiram que a negociação seria feita em grupo. Durante esse período, os representantes de todos os times mantiveram conversas e os cinco times citados acima resolveram comunicar os demais que aceitariam a proposta da Globo. O acordo rápido já garante a entrada de novas receitas para os times que ainda enfrentam dificuldades decorrentes da pandemia.

O modelo de negócio oferecido foi considerado bom por todos os envolvidos, com exceção do Athletico, que ainda não se convenceu de vender as suas propriedades ao SporTV. Vale lembrar que o time paranaense já não tem acordo para o pay-per-view e recentemente vendeu seus direitos para a Jovem Pan. O Bahia deve anunciar acordo em breve, enquanto o Palmeiras segue em negociação.

VALORES

A divisão da grana seguirá o mesmo modelo já colocado em prática com outras equipes que já tinham contrato prévio com o SporTV: 40% dividido igualmente entre os clubes, 30% pela colocação final no campeonato e outros 30% distribuídos proporcionalmente ao número de jogos transmitidos no canal fechado.

LEIA TAMBÉM


Faça seu Comentário

Deixe sua opinião abaixo:

Sobre Redação 4133 Artigos
Veiculo informativo independente sobre o Esporte Clube Bahia

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*