Dabove avalia derrota para o Inter, fala sobre problemas extracampo e explica mudanças na equipe

Treinador admite que Bahia não fez um bom primeiro tempo no Beira-Rio e explica permanência de Óscar Ruíz no time titular em derrota diante do Internacional

Dabove
Foto: Reprodução

O técnico Diego Dabove concedeu entrevista coletiva após a derrota por 2 a 0 para o Internacional ainda no estádio Beira Rio, em Porto Alegre. O treinador avaliou o desempenho da equipe na partida, falou sobre o problema com salários atrasados do elenco e explicou as mudanças no time.

“Creio que [o extracampo] não [influenciou]. É difícil se dedicar a isso totalmente. É uma situação mental, sim. Mas, na análise de futebol que tenho que fazer, não [influenciou]. Temos que aceitar que, no primeiro tempo, não jogamos bem, foi um primeiro tempo muito ruim. O segundo tempo foi muito mais parecido com o que a equipe vinha fazendo”, disse.

Bastante criticado pela torcida, Óscar Ruíz teve nova oportunidade no time titular. Mais uma vez, ele não rendeu o esperado; Lucas Fonseca, titular no lugar de Conti, também não correspondeu. Dabove explicou as escolhas e afirmou que o atleta paraguaio “tem mais para dar”.

“Jogaram, porque pensamos que eram os melhores para esse momento. Fonseca fez uma grande partida na semana passada. E o Óscar Ruíz vinha fazendo dentro do que pedia bem. Eu o conheço, tem mais para dar.”

Confira outros trechos da entrevista de Diego Dabove

Mais sobre a bola aérea
– Com relação à bola aérea, é uma situação que vínhamos bem, sem maiores problemas. E hoje acredito que [os jogadores do Inter] conseguiram, em duas oportunidades, e terminamos pagando caro. Tem coisas a trabalhar que têm mais a ver com concentração e com o momento da partida do que com o trabalho. Vínhamos bem.

Como pode ajudar nesse momento?
– Falando muito com os jogadores, com a diretoria, transmitindo tranquilidade. Da nossa parte, é focar no trabalho de futebol.

Por que Edson no time titular?
– É verdade que Lucas [Araújo] vinha bem. Mas, para essa partida, pensávamos que Edson poderia dar algo a mais. Creio que cumpriu, dentro do que pedimos. Estão todos muito parecidos no grupo. As pessoas analisam só o resultado. Patrick entrou muito bem; Araújo, quando entrou, entrou bem; Edson cumpriu [o que pedimos].

Avaliação de trabalho
– Essa análise vamos fazer ao final de tudo. Vamos corrigir e trabalhar. No final do ano, vamos analisar. Temos que focar no clássico com o Ceará na semana que vem.

Entrada de Rodriguinho mudou estratégia?
– Mudou um pouco, quanto à característica de Gilberto com Rodrigo. Mas, para o que eu tinha pensado para a equipe, não mudou muito. Gilberto fez uma boa partida também

Faça seu Comentário

Deixe sua opinião abaixo:

Sobre Redação 4133 Artigos
Veiculo informativo independente sobre o Esporte Clube Bahia

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*